A questão de pular ou não da montanha

Eu tenho uma teoria. Alguns amigos meus também. Uma teoria confiável descreve as nossas observações, assim como um montanhista atualizado escala montanhas de antigamente e, de igual forma, as novas. Para fundamentar uma observação ou um fenômeno, necessitamos de dados confiáveis e, no caso de um montanhista, de uma boa vista do cume. Isto posto, pergunto, de coração: se eu realmente tivesse pulado do cume da montanha que aparece na foto abaixo, com um minúsculo paraquedas acoplado em minhas costas, com todas aquelas nuvens ali encobrindo minha visão, eu teria menos chances de sucesso, por só conseguir ver o chão quando estivesse próximo dele?

Pulado do cume da montanha

Pulado do cume da montanha

Fique Informado

Escolha a maneira como você gostaria de ser avisado dos próximos posts

Bookmark & Share

Compartilhe com os seus camaradas

4 Comments

  • Antonio José

    Isso é uma pergunta, não uma teoria.
    Afinal, qual é a tua teoria?

  • Ah… Não pergunta e pula logo! Depois nos conta como foi…

  • Luiz Martinez

    ja pregava um tal escritor escritor beat que costumava descer aos saltos, pulos e tropeções as montanhas que subia: “não se pode cair de uma montanha!”

  • Pra vocês três, Toninho das Neves, Hilton e Luiz Martinez, meu grande abraço. O Toninho tem razão em dizer que não abordei a teoria, mas eu já me esqueci do que tratava… O Hilton diz pra pular logo, mas o Luiz cita que não se pode cair. E assim vamos caminhando, escalando, vivendo esta vida única que temos. Novamente, grande abraço pra vocês!!

Comente