Cabeza de Vaca subindo a Serra do Quiriri

No dia quatorze de agosto do ano do Senhor de 2010, os homens partiram com sua gente daquele povoado indígena, embrenhando-se por montanhas e campos muito espessos, passando grande trabalho, porque em sete horas e tanto de caminhada não encontraram povoado algum. Durante este período sentiram também fome e sede. Andaram por muito tempo, correndo por grandes montanhas e bosques, abrindo caminho por terra muito trabalhosa e desabitada. Ao fim destas sete horas, quando já terminavam os mantimentos, quis Deus que chegassem ao que chamam de Campo, onde estavam os primeiros cumes que encontraram ao longo do caminho. Aí descansaram uma noite para se recuperarem da fadiga, tendo os homens aproveitado para medir a localização. Dia seguinte tocaram em direção à elevação de pedras que se assemelha a uma tartaruga, e depois aos cumes da borda da serra, de onde se avista o mar e tudo que nele há, do porto de Cananéia, após passar por Cabo Frio, até a baía que dizem chamar-se de São Francisco, situada a vinte e cinco léguas de Cananéia. Após o almoço e o descanso, continuaram por umas veredas cercadas de montes e de árvores, e retornaram por onde vieram. E tudo aquilo transformou-se num espetáculo impressionante aos olhos, com índias, crianças e velhos querelando com o Cabeza de Vaca.

Fique Informado

Escolha a maneira como você gostaria de ser avisado dos próximos posts

Bookmark & Share

Compartilhe com os seus camaradas

2 Comments

  • Miriam Chaudon

    Nossa Vinícius…como você escreve bem! Envolvente a sua descrição da Serra do Quiriri. Lugar maravilhoso ! Pode ser que um dia eu ainda possa conhecer.

  • Deve ter pesquisado bastante para escrever esse texto… Fiocu legal!
    Parabéns.

Comente