Colecionador de histórias

O montanhismo me proporcionou muitas alegrias, e também algumas tristezas, como a que eu estou sentindo hoje. Porém, mais do que simplesmente contabilizar montanhas e seus respectivos cumes, e por isso ficar triste ou alegre, eu sou um colecionador de histórias.

-x-x-x-

Sempre soube que era difícil conviver com alguém igual a mim. Pois durante a última expedição, eis que tive ao meu lado um cara exatamente assim: ranzinza e chato como eu. Mas mesmo com estas características, o tal elemento foi a melhor companhia que eu poderia ter tido. Pelo porre de vinho que tomamos num quarto vagabundo de hotel, pelas caminhadas aflitas, pelos discos de música argentina, pelas cebolas fritas em óleo de sardinha, por todas as montanhas que fizemos, pelas paisagens agrestes e azuis que alucinaram nossas mentes, pelo o que gostaríamos de termos feito e pelo o que realmente fizemos: meus sinceros abraços ao Alisson Contrim.

-x-x-x-

Especial abraço também para meu companheiro de Amazônia, o Isaías. Uma figura realmente simpática e hospitaleira, que cedeu um quarto de sua casa para que eu e o Alisson pudéssemos passar 3 dias em Nova Friburgo. Isaías, as montanhas da Terra das Araucárias estão aí, a sua espera.

-x-x-x-

A viagem não é só física; é mental e espiritual. Subi montanhas, reencontrei amigos novos e outros antigos, tomei doce, ganhei um bicho de pé e um espinho na mão.

-x-x-x-

Abraços aos últimos montanhistas que por aqui deram as caras: Rodrigo Stulzer, Alessandra, Fabiula, Hilton, Padre, Leila, George Silva e Angela Bolivia.

Fique Informado

Escolha a maneira como você gostaria de ser avisado dos próximos posts

Bookmark & Share

Compartilhe com os seus camaradas

3 Comments

Comente