Equinócio na Serra do Emboque

Dando seqüência às minhas estripulias de verão, resolvi reverenciar a natureza e o equinócio de outono no cume das montanhas. Com um camarada novato, arrisquei tocar para a Serra do Emboque, onde frequentemente treino minhas manobras montanhísticas. Optei levar de casa minha mochila cargueira lotada, cheia de equipamentos de escalada, mais para carregar peso do que pra escalar mesmo, se bem que se desse tempo de passar pelas vias, tudo bem. Mas afinal não deu. No início da pernada fazia um calor tremendo, mas logo próximo aos cumes o tempo virou, fechou, ficou nervoso. Começou a ventar e em seguida o mundo desabou em água. As intempéries do clima deixaram meu amigo meio abalado; com certeza ele ficou com seu psicológico destruído. Acredito que ele deva ter entrando em transe, que é o sismo psíquico misturado com as revelações que sem tem no cume de uma montanha. Essas coisas todas, infelizmente, reduziram nossa jornada. Mas legal, eu sempre digo que o pior treino é melhor do que ficar em casa. Na volta eu tomei um suco de cevada bem gelado, e retornamos pra casa curtindo o ocaso do verão e dando boas risadas. Ficou no ar a nossa saudação ao outono, e consequentemente, ao início da temporada de montanhismo deste ano.

-x-x-

Minhas saudações também aos companheiros: Rodrigo Stulzer, que tinha me convidado pra caminhar 50km no mesmo dia; Pedro Hauck; Andrey Romaniuk; Rodrigo Genja; Reginaldo; Rodrigo XANDÃO; Beto Severian; e Alisson Cotrim Wosniak, amigo do Nas Nuvens Montanhismo.

Serra do Emboque.

Serra do Emboque.

Fique Informado

Escolha a maneira como você gostaria de ser avisado dos próximos posts

Bookmark & Share

Compartilhe com os seus camaradas

3 Comments

Trackbacks/Pingbacks

mostrar/esconder trackbacks
  1. Feliz aniversário, envelheço na montanha | A Montanha

Comente