Montanhas do norte

Quando me refiro às montanhas do norte do Brasil, falo do Pico da Neblina, Pico 31 de Março e Monte Roraima, todas, evidentemente, na região norte do país. São três montanhas longínquas – especialmente para quem mora no sul, localizadas acima da Linha do Equador. O Pico 31 de Março, por exemplo, está encravado no coração da Floresta Amazônica, a alguns metros da fronteira com a Venezuela.

Eu teria e tenho muita coisa pra contar sobre esta expedição, realizada entre agosto/setembro de 2008, mas não é o caso agora. Eu estou trabalhando num documentário curta-metragem (que chique, até pareço um cineasta) e minha opinião, no momento, é de que a melhor maneira para contar a história é com um filme. Porém, nem tudo foi capturado em áudio e vídeo. Um episódio marcante da expedição, que teve poucas testemunhas oculares e que está aqui, impregnado no meu cérebro, merece registro. Segue, para a posteridade:

Noite estrelada, calor de uns 30º C, aldeia ianomâmi de Nazaré. O céu, nestes lugares desprovidos de luz artificial, é um assalto aos sentidos, você deve imaginar. Na oca, sem camisas, vestindo apenas bermudas e chinelos, quatro pessoas sentadas ao redor de uma mesa rude de madeira. Eu, totalmente branco. Ao meu lado, um totalmente negro. Na minha frente, um índio. E ao lado do índio, um cabloco, que deve ser a mistura de tudo. Ali somos quatro pessoas representando todas as raças e cores da Terra, participando de um ritual, independente de pele, credo ou origem. Uma tênue luz ilumina o ambiente, e as sombras dominam o que eu não enxergo. É possível perceber que o chão de terra batida tem bichos, que hora ou outra mudam de lugar, sem aviso prévio. Um cachorro olha da porta. Iniciamos o ritual na oca, terminamos na beira do rio, sob as estrelas. Acabada a cerimônia, volto atordoado para minha rede, que está montada a alguns metros dali e não me surpreendo ao encontrar insetos dentro dela. Adormeço apenas de bermuda, sem saco de dormir, e durante a madrugada, o frio me pega desprevenido. Naquela noite, de fato, eu iniciava minha jornada pelas mais remotas montanhas do Brasil, sabendo que jamais esqueceria o resultado dessa experiência.

-x-x-x-

(1) Vou produzir um vídeo, mais um clip. Aviso quando tiver algo para mostrar.

(2) Saiu no site do Nas Nuvens Montanhismo, logo depois que voltei de viagem. Está aqui.

(3) Foto é o que há. Algumas estão no meu perfil do orkut, outras estarão no vídeo. Mas algumas estão aqui.

(4) Veja mais sobre esta e outras montanhas em Montanhas do Brasil, escalando as 14 maiores montanhas do Brasil.

(5) Abraços.

Fique Informado

Escolha a maneira como você gostaria de ser avisado dos próximos posts

Bookmark & Share

Compartilhe com os seus camaradas

18 Comments

  • Sim, mas que ritual foi esse?

  • Vânia Stolze

    Que orgulho, parabéns!!
    Quando eu crescer quero sir igual a você.
    Beijo.

  • @Alencar: Algo ligado à natureza, que inclusive algumas pessoas também fazer na cidade.

    @Vânia: Obrigado mulher! Grande beijo pra você!

  • Orra… só fiquei sabendo agora, que bom que o blog voltou. :-)

    Parabéns! Boa sorte com o curta e que continue relatando as coisas no blog!

    Abração!
    – Ademar

  • Pwo d+ essas fotus! Belo acampamento.

  • ORLANDO FELISBERTO

    gostaria muito de ver este curta, se for possível gostaria de ser informado quando este vídeo for concluido.

    foi um prazer!

    forte abraço!

    Orlando Felisberto

  • Franciany Mendes

    Olá, parabens pelo Blog.
    Achei por acaso, tava procurando fotos no Monte RR para mostrar a uma colega. Sou de Boa Vista – RR mas atualmente moro em Uberlandia. Apesar de ter morado lá 25 anos nunca conheci o Monte. Também gostaria de saber sobre o curta. Se puder me add no orkut Franciany Mendes
    abraços!

  • adorei esta fotos ! gostaria de conhecer este lugar!

  • nome desconhecido

    Olá gosteii do Blog
    é muito corajoso quero ir um dia aii
    para conhecer talves tire muitas fotos
    e faço até um blog como vc.
    bjos se divirtaa :p
    Nome Desconhecido

  • PARABENS PELA CONQUISTA,MEU SONHO DE CONSUMO,IREI AO TOPO DO NEBLINA,31 DE MARÇO.SIM MONTAREI MINHA EXPEDIÇAO E SEGUIREI ATÉ O TOPO.OBRIGADO PELO BLOG.

  • subi o bandeira,o mestre álvaro,moxuara,picos do ES.Mas sinceramente ,tenho amor pelo neblina,estudei as dificuldades,tenho um amigo no amazonas q subiu,isaias j ribeiro,casado com uma índia cocama koima,regina cocama koima,me pasou as dicas de como chegar,sei q as voadeiras pertençem aos índios,sei tambem da dificuldade de chegar,sei q o exercito está no comando da area,sei tambem que leva 07 dias de manaus até o topo,sei q se sobu por sâo gabriel da cachoeia,sei q o percurso e dificil,mas estou preparado fisicamente e pscicologicamente.minha expediçao vai sair em breve,falta me algumas informaçoes,tipo o mês com melhor visibilidade do neblina,menos impacto e mais prazer.abraços e obrigado.

  • Humberto, valeu pelas palavras. Fico na torcida aqui de Curitiba. E entendo perfeitamente o que você quer dizer… eu sempre, desde criança, sonhei com esta montanha. E foi incrível realizar o sonho de subir o seu cume. Torço para que você também consiga.

    Entre em contato e vá me contando a sua viagem.

    Abraços!

  • jessica milena

    nossa como e interessanthe

  • nossa que bom

  • Se precisar de um assistente,estou nessa.
    Abraço

    fb paulo ayres

  • Sou de RORAIMA e gostei do relato sobre o Nosso monte. contumo subir pequenas montanhas aquí por perto de Boa vista, como a serra grande e as serras do Apiaú (COLONIA AGRÍCOLA SITUADA A 110 KM DA CAPITAL. Já tem alguns amigos que vão comigo e temos aintenção de um dia subirmos o Monte RORAIMA, parabéns.

Comente