Os primeiros do ano: Emboque, Arenito e Marumbi

E aí vamos nós! Após recesso de alguns meses, resolvi voltar às atualizações do blog. Tinha já algum tempo que eu estava na pira de retornar, e foi um comentário do camarada Johny Genvensis, neste post aqui, o motivador final. Obrigado piazito! Aí que lá se vão 40 dias desde que 2014 começou. E apesar do calor indecente, o importante é aproveitar a montanha.

No primeiro final de semana do ano, parti com o Magrinho rumo ao interior da Serra do Emboque, inclusive cruzando seus limites, rumo à montanha escura em cujo cume não se tem visual algum. Dali, marcamos um objetivo futuro: aquele cumezinho que visto do Morro do Canal parece bem escarpado. Anotado aqui!

Nos dois finais de semana seguintes, arenito forte com treino de escalada na Toca do Bispo, um lugar pra lá de bonitão e reservado, onde se pratica as habilidades montanhísticas sem bilheteria ou plateia. Pena não ter (ainda) imagens desses momentos. Mas foi bom, foi legal.

Noutro, escalada no Marumbi, no que foi um final de semana muito bacana e extremamente quente. Descemos sexta a noite pra Morretes, e no sábado nos revezamos escalando aquilo que melhor convinha para o momento. Pra fechar, após descer do Parque do Lineu, brindamos o dia com cervejas geladas na casa do Vitamina.

E neste último final de semana, com o calor ainda batente recordes, partimos às 4h de sábado novamente para o Marumbi, com o objetivo de dar um bate volta ligeiro. Mas a temperatura estava abusiva, então descer o Olimpo foi mais difícil do que subir. O negócio estava um inferno de quente, e no cruzo com o Rio Taquaral veio a recompensa. Um banho gelado, uma garrafa de suco, uma seção de fotos, mais outro banho, e aí conseguimos voltar aos trabalhos. De rio em rio, de bica em bica, fomos vencendo o calor até tomarmos nossa condução com destino a Curitiba.

E assim temos um registro impreciso do que ocorreu com a minha pessoa neste início de ano, sempre na companhia dos camaradas do coração, e fazendo aquilo que dá vontade. Deixo aqui um abraço pra você e minha torcida por um grande 2014.

Fique Informado

Escolha a maneira como você gostaria de ser avisado dos próximos posts

Bookmark & Share

Compartilhe com os seus camaradas

7 Comments

  • Muito bom ler de novo seus relatos. As fotos 1 e 4 ficaram show hein :-)

    Abraços meu nobre amigo.

    Diego.

  • Luiz Martinez

    Aeee! Fez falta por aqui, seja bem vindo de volta ao teu webespaçodedevaneios! E um otimo 2014 para todos!

  • Deve ter sido uma aventura e tanto principalmente nesses dias super quentes

  • Deve ter sido bem emocionante.

  • Olá Vinícius
    Meu nome é Érika, tudo bem?
    Nos últimos 5 anos, desenvolvi um projeto de pesquisa sobre valores culturais e espirituais da natureza, e mais especificamente sobre sites naturais sagrados (SNS). Estes são representados por elementos da natureza – como montanhas, cavernas, cachoerias, lagos, florestas e outros – que têm significado espiritual especial para os povos tradicionais e linhas religiosas ou espiritualistas.
    Minha tese de doutorado, recentemente concluída pelo Programa EICOS da UFRJ, intitulada “Sítios Naturais Sagrados do Brasil: inspirações para o reencantamento de áreas protegidas”, aborda esse contexto. Através de uma pesquisa exploratória que compilou e analisou um vasto referencial bibliográfico – impulsionada por uma estratégia inovadora e criativa de formação de uma rede de conhecimento colaborativo (a REDE SNS Brasil) e experiências de campo – registrou-se mais de 500 SNS no território nacional. Esses dados colocam o Brasil em uma posição proeminente no cenário mundial quanto à ocorrência de sítios sagrados. Este universo, no entanto, ainda é desconhecido por grande parte dos pesquisadores, movimentos sociais e gestores públicos, além da sociedade em geral.
    Gostaria de consultá-lo sobre o interesse no tema e em divulgar conteúdos relacionados na página ou outros canais de comunicação, em palestras, eventos, etc., colocando-me à disposição para qualquer esclarecimento ou informação adicional.
    Gratidão

Comente