Warning: mysql_query() [function.mysql-query]: Can't connect to local MySQL server through socket '/var/lib/mysql/mysql.sock' (2) in /home/storage/2/a0/58/amontanha/public_html/amontanha/admin/wp-content/themes/smashingMultiMedia/functions.php on line 665

Warning: mysql_query() [function.mysql-query]: A link to the server could not be established in /home/storage/2/a0/58/amontanha/public_html/amontanha/admin/wp-content/themes/smashingMultiMedia/functions.php on line 665

Warning: mysql_fetch_assoc(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/storage/2/a0/58/amontanha/public_html/amontanha/admin/wp-content/themes/smashingMultiMedia/functions.php on line 666
Tudo sobre o Pico Paraná

Tudo sobre o Pico Paraná

O Pico Paraná é a maior montanha do Brasil meridional, com exatos 1.877,32m, de acordo com a última medição oficial. O PP, abreviatura pela qual também é conhecido, é uma montanha ícone para os montanhistas paranaenses, hoje freqüentada por dezenas, às vezes centenas de pessoas em cada final de semana. Está localizado na porção central da Serra do Ibitiraquire, e de seu cume se avista toda a serra na qual está inserido, além das adjacentes, sem contar trechos do litoral, de Curitiba e das demais cidades do primeiro planalto paranaense.

Pico Paraná

Pico Paraná visto do Taipabuçu

Pois bem, antes de continuar com este artigo, cujo título dá a entender que será exposto realmente tudo sobre o Pico Paraná, eu pergunto:

Você sabe como se comportar em região de montanha e de proteção ambiental?

Como lá na Fazenda Pico Paraná é dado nenhum tipo de orientação ao visitante, eu usarei deste canal para a tarefa. Digamos que é o mínimo que eu posso fazer, já que tenho um site de montanhismo. Não é nenhum favor. E digo mais: o que segue abaixo vale para qualquer montanha, inclusive para os também muito freqüentados Caratuva e Itapiroca.

Então vamos por partes. Pico Paraná é uma montanha da Serra do Ibitiraquire. Caratuva e Itapiroca são duas montanhas próximas, no caminho de quem vai para o Pico Paraná. Getúlio é um morro cuja passagem é obrigatória para acessar qualquer uma das três montanhas citadas. Dito isto, continuemos.

Pico Paraná

Pico Paraná visto do Itapiroca

Primeiro, amigo turista ou montanhista experiente, atente para o fato de que é importante não sobrecarregar a trilha. Evite acampar em um número grande de pessoas, pois quanto mais gente acampada, maior o número de barracas, maior o espaço necessário na região da trilha, maior a devastação. Eu diria, e essa é uma opinião minha, que 6 é um número que não deve ser ultrapassado. Já presenciei clube de escoteiros ou desbravadores levando todos os seus sócios para acampar no Pico Paraná, coisa de 40 ou 50 pessoas, como se aquilo ali fosse um camping de recreação ou campo de provas. Ensinam a fazer fogueira com gravetos, mas não ensinam técnicas de mínimo impacto?

Segundo, já que toquei no assunto: Em hipótese alguma faça uma fogueira. Para cozinhar seu alimento, use um fogareiro. Para se aquecer do quase sempre presente frio, use roupas adequadas. Em 2007 houve um grande incêndio na região, mais especificamente para os lados do Getúlio e do Caratuva, que segundo consta foi causado por pessoas sem noção alguma, que fizeram uma fogueira e a coisa saiu do controle. Se você não possui fogareiro, nem desenvoltura para cozinhar sua comida usando um fogareiro num ambiente difícil, cheio de vento, com insetos saltando em sua panela, sugiro comprar um e aprender a usar antes. Ou nem ir pra lá.

Terceiro, mas não menos importante. Não deixe lixo. Não digo na trilha, digo em qualquer lugar. E me refiro a qualquer tipo de lixo. Por favor, é sério. Se você tiver que cagar, saia da trilha, se afaste dos cursos de água, e tente cagar num buraco feito na hora. Enterre o papel higiênico junto. Nada mais desagradável do que caminhar na trilha e sentir aquele leve odor fecal empestando o ambiente, ou encontrar aqueles restos de papel higiênico usado jogados ao léu. Se for dispensar cascas de fruta, sementes ou ossos, tenha a fineza de jogar longe. É de uma porquice sem tamanho deixar esse tipo de resíduo largado no cume ou na trilha. E jamais, de maneira alguma, deixe outros tipos de lixo. Papel de bala, sacos plásticos, tampinhas de garrafa, bitucas de cigarro; nada disso deve ficar por lá. Acostume-se a sempre levar um saquinho de plástico com a finalidade de reunir o seu lixo, para depois dar um fim adequado na cidade.

Quarto, e agora é uma reunião de várias coisas. É óbvio que você não deve caçar ou colher plantas. Mesmo que você tenha visto no Discovery Channel aquele carinha matando bicho pra comer, é PROIBIDO fazer isso na região do Pico Paraná, assim como também é PROIBIDO fazer fogueiras. Lembre-se que esta área é de preservação ambiental permanente, um parque estadual que ainda está só no papel. Evite barulheira desnecessária, pois você não está num estádio de futebol, muito menos nesses shows sertanejos da moda. Respeite os outros visitantes, que provavelmente estão ali buscando o mesmo que você. Não piche, não risque. Não abra atalhos, use o caminho estabelecido. Tenha consciência de seus limites e da sua ignorância. Procure ir com quem conhece bem o meio.

Se você perceber alguma pessoa desrespeitando qualquer uma das observações acima, repreenda e denuncie. Ligue pra Polícia Ambiental, fotografe o incidente, avise alguém na Fazenda Pico Paraná.

-x-x-x-x-x-

Agora falemos sobre o Pico Paraná propriamente dito. O que acho importante saber:

1. O Pico Paraná é uma montanha, e como tal, está sujeito a variações atmosféricas que podem surpreender o turista ou o montanhista desatento. Fique alerta. Você não está